Escolha uma Página

Você que atua na área médica já pode ter ouvido falar na SBIS e em suas certificações. Mas você sabe o que essa sigla significa?

 

SBIS é a abreviação da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde, entidade fundada no ano de 1986 para profissionais, professores, estudantes, pesquisadores e entusiastas na área de informática voltada à saúde.

 

Por meio de tecnologias da informação e da comunicação, a SBIS e seus associados buscam a constante melhoria e evolução da tecnologia aplicada à medicina no Brasil, trazendo benefícios não somente aos médicos e demais profissionais da área, mas, também, aos pacientes.

 

Além de promover eventos e incentivos à pesquisa e aplicações de informática em saúde em todo o país, a SBIS atua junto do Conselho Federal de Medicina (CFM) certificando determinados sistemas e plataformas destinadas à área médica, os chamados Sistemas de Registro Eletrônico de Saúde (S-RES).

 

Assim, podemos dizer que a certificação SBIS/CFM atesta a qualidade dos sistemas médicos.

 

Em outras palavras, a certificação SBIS/CFM valida sistemas de informática que capturam, armazenam, manuseam e transmitem dados de atendimento em saúde, incluindo as opções de prontuário eletrônico do paciente (PEP).

 

Atualmente, diversos softwares do mercado otimizam a rotina dos profissionais de saúde, oferecendo opções de gestão clínica, financeira (para clínicas e consultórios médicos) e administrativa.

 

Nesse sentido, uma das opções mais procuradas pelos médicos é a de armazenamento em nuvem dos prontuários eletrônicos.

 

Isto é, a substituição dos prontuários em papel pela versão PEP – uma vez que a legislação do setor é categórica quanto à obrigatoriedade de armazenamento sigiloso destes documentos.

 

Embora sejam alguns dos mais importantes órgãos médicos do Brasil, o CFM e a SBIS não exigem a certificação para que um S-RES opere.

 

A certificação SBIS/CFM é, na verdade, voluntária e comprova de forma altamente especializada a eficácia, credibilidade e segurança de sistema que a possui.

 

A análise criteriosa dos profissionais ligados aos dois órgãos observa a integridade do sistema em relação à segurança, estrutura, conteúdo, funcionalidade e ao gerenciamento eletrônico de documentos – como é o caso dos PEPs.

 

Assim, a certificação SBIS/CFM verifica e atesta a legalidade e idoneidade da plataforma a qual médicos, gestores e outros profissionais de clínicas e consultórios médicos estão expostos e, mais do que isso, confiam seus trabalhos diários.

 

Mesmo não sendo obrigatória, a certificação SBIS/CFM é um dos pontos mais importantes para escolher um sistema médico em nuvem, já que evita fraudes, e outros transtornos.

 

Com a ampla variedade de softwares para médicos disponíveis no mercado, é crucial estabelecer um elo de confiança com este tipo de serviço.

 

Por isso, nada mais seguro que contar com o profissionalismo e o nível de conhecimento do Conselho Federal de Medicina e da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde.

 

Para fazer a escolha correta e verificar a lista completa de sistemas certificados pelo SBIS, clique aqui.

 

cta-clinicweb